De acordo com a Emater-MG a redução da safra deste ano deve ser pior que em outros anos de bienalidade negativa. As condições climáticas adversas, com muito calor e falta de chuvas na época da florada, em outubro passado, já acendiam o alerta de que desta vez as perdas seriam maiores.

Após 15 dias seguidos sem chuvas, em pleno janeiro, a preocupação cresceu ainda mais, principalmente no Sul de Minas Gerais. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a estimativa é de quebra de 43% na safra de café no Estado, que detém cerca de metade da produção nacional.

Estamos discutindo com os cafeicultores, para buscar alguma alternativa de financiamento, para comercializar numa época melhor. Quem puder ter seguro também é bom investir nisso. E, como sempre alertamos, é preciso atenção para a qualidade do produto, porque pode alcançar um preço melhor no mercado e compensar o volume menor de produção. Aconselha o gerente da Emater-MG em Guaxupé, Willem de Araújo

Fonte: https://www.emater.mg.gov.br/portal.do/site-noticias/emater-mg-orienta-cafeicultores-para-enfrentarem-quebra-na-producao-em-2021/?flagweb=novosite_pagina_interna&id=25392